Astrologia Karmica

Contents
  1.  

 

A Astrologia parte do princípio que o momento do nascimento de algo ou alguém, registra no céu as características e as principais ocorrências que irão acontecer no decorrer de sua vida. A Astrologia Karmica – que é uma das especializações da Astrologia, pressupõe além disso que este céu desenhado em nosso nascimento, traz também o registro dos principais conflitos, resgates, merecimentos e superações que tivemos. Podemos afirmar assim, que o mapa astrológico feito a partir das informações do nascimento carregam um verdadeiro histórico de determinada Alma.

É importante salientar que o mapa astrológico traz as informações mais pertinentes para a atual experiência reencarnatória, não podemos esquecer que esse mapa é o de nosso atual nascimento, nele estará registrada a jornada presente, mas traz valiosas informações do passado da Alma, de seus conflitos, desafios, superações e aprendizagens.

Devemos aqui deixar bem claro que o objetivo da interpretação karmica não é apenas um levantamento de hipóteses de situações passadas, ou de um simples anseio curioso de vidas anteriores como sabermos quem fomos, com quem vivemos, onde moramos etc, o principal foco é compreendermos o atual estágio do Ser, tanto suas dificuldades como seus potenciais, ou seja, o foco aqui não é quem fomos, mas quem somos e quem podemos vir a ser.

Para tanto precisamos muitas vezes nos voltar para o caminho percorrido, não com um tom melancólico ou saudoso, mas buscando a conexão com nosso Eu Superior que tão insistentemente tem nos orientado nessa trajetória de crescimento espiritual. Através de vários elementos presentes no mapa astrológico conseguimos traçar os principais elementos trazidos de nossa jornada pretérita, tanto os que nos possibilitam aprendizado e superação, como aqueles que nos criam imensos obstáculos e dificuldades para viver nosso desafio atual.

Na análise karmica astrológica mergulhamos profundamente nos pontos que fundamentam a memória e o passado do indivíduo – Casa 12, Lua, Casas e signos de água. È também fundamental a interpretação atenta do planeta Saturno – que representa o karma e o processo de amadurecimento do indivíduo, além disso a análise se completa com o eixo nodal – Cauda e Cabeça do Dragão que indicam a direção que devemos seguir para estarmos em sintonia com a própria evolução do Universo e com o nosso Dharma, que é o nosso caminho.

Para a Astrologia Karmica, tudo que temos em nosso mapa foi duramente conquistado por nossa Alma – as posições planetárias, bons ou maus estados cósmicos, quadraturas ou trígonos, todos os elementos representam como a Alma tem lidado com as diversas situações que suas vidas tem conhecido. Exemplificando, se temos um Sol em Libra, o temos por conquista, em vidas anteriores equilibradas, harmoniosas, artísticas, em prol do outro, pacíficas, passivas, superficiais ou dependentes, mas de alguma maneira vidas com qualidades librianas, só através do estudo completo do mapa poderemos indicar quais dessas qualidades se destacaram.

Podemos dizer que através da compreensão profunda do nosso mapa astrológico é possível uma conexão entre nossas vidas e o re-conhecimento de nossa velha e persistente Alma. Cito agora uma frase do mestre Yogananda que nos permite uma bela reflexão desse tema: “O importante é compreender que se não podemos fugir ao nosso modelo básico, podemos agir em conformidade com ele – e, assim, sermos livres. Somos livres de selecionar e de escolher até aos limites do nosso entendimento; e se exercermos corretamente o nosso poder de escolha, o nosso entendimento desenvolve-se. Depois de ter escolhido, então um homem deve aceitar as conseqüências da sua escolha e continuar a partir dela”

autoria: Nádia Oliveira, (escrito em 07/10/2008)

spacer

Leave a reply