Lilith – A Lua Negra

Lilith ou Lua Negra é um ponto determinado no trajeto da órbita lunar. É o apogeu lunar, o ponto mais longínquo da Lua quando vista da Terra. Em seu movimento elíptico em torno  da  Terra,  a  Lua  forma um eixo. Seus dois pontos extremos  são  chamados:  perigeu:  o  ponto de sua órbita mais próximo  à Terra  e  apogeu: ponto de sua órbita mais afastado da Terra. O perigeu da Lua não é fixo, desloca-se 40 graus ao ano, aproximadamente. A partir do movimento aparente do perigeu da Lua, calculamos o deslocamento da LUA NEGRA, cuja revolução zodiacal é realizada em 3.232 dias, isto é, quase 9 anos para transitar todos os signos.

Existem várias referências a entidades semelhantes a Lilith na mitologia  das  civilizações  antigas  do  Oriente  Médio, demônios  femininos  ligados a libertinagem. Dominavam a noite,  incitavam  a luxúria, a uma atividade descontrolada que levava a perdição.

Lilith teria sido a primeira esposa de Adão, anterior a Eva, feita de pó negro e excrementos, Ela não acatava as ordens de  Adão  e  tinha  desejos,  textos  do século VI e VII (Bem Sirá) narram esta revolta e de como foi banida para o Mar Vermelho  e  lá  vivia  em  liberdade  (libertinagem)  com diversos demônios, vivendo assim seu Destino,  Adão teria então pedido a Deus uma nova e submissa companheira e foi assim criada Eva. Lilith permaneceu no reino dos demônios atormentando  o  sono  dos  homens.  No  Zohar  também  é tratada como a rainha dos demônios que levava os homens a cair em tentação,  na Kabala, alguns consideram que seja o 10º sefiroh, Malkuth, que reina no submundo, nas trevas e na escuridão, incapaz de se sintonizar com Deus,  sujeita a tentações e frustrações, outros autores veriam a serpente do paraíso, como uma incorporação de Lilith.

Lilith tem uma sensualidade perigosa. Incorpora valores que outras deusas lunares também representam: Ishtar, Astarte, Isis,  Cibele,  Hécate. Uma  força  oculta  e  descontrolada, aponta uma recusa a submissão, podemos citar a astróloga Ana  Maria  Costa Ribeiro: “uma válvula de escape, usada para superar problemas pessoais; a profissão ou a situação que  se  gostaria  de  ter;  a  maneira  de  exercer  sua criatividade”.

Dom Néroman  afirma que a Lilith e o eixo nodal formam no mapa o  “casal lunar oculto”.

A posição da Lilith para a Astrologia mostra o grau de  intransigência, frustração e insatisfação, onde os instintos estão escondidos existindo aí uma capacidade de destruição latente.

Por casa pode indicar onde más escolhas são normalmente feitas, tentações e frustrações são vivenciadas. Por signo percebemos as qualidades mais difíceis de cada signo sendo sentidas. Os aspectos, apontam conflitos reprimidos a tempos remotos, representa um inconformismo subterrâneo do ser.

spacer

Leave a reply