Edgar Cayce e a Astrologia Carmica

Cayce

Edgar Cayce

Mapa Astrológico

Leituras

Cronologia

 

Cayce é considerado um dos maiores paranormais de todos os tempos. 

Foi um sensitivo, clarividente, que fazia suas previsões em estado de semi-hipnose, num transe adormecido, por isso foi chamado de profeta adormecido, quando acordava não se lembrava do que tinha dito em transe. 

Cayce dizia que que lia os registros akáshicos do indivíduo, reconhecendo encarnações anteriores, além de experiências vividas nos “céus planetários” entre duas encarnações na Terra, que chamava de “permanências planetárias” . 

Entre 1920 e 1944, fez cerca de  15.000 leituras com índice de exatidão que chegava a  90%, a maioria era para casos de saúde (muitos dos quais solucionados), e umas 2.000 eram leituras de “vida,” nas quais ele falava das principais vidas passadas daquele indivíduo (as existências que estariam mais relacionadas com a atual), de seu karma e da relação entre o indivíduo e a astrologia.

mapa astrológico de Edgar Cayce

Edgar Cayce  nasceu em 18/3/1877 15:03 LMT em Hopkinsville, KY (USA), e faleceu em 3/01/1945, às 19:15 EWT, em Virginia Beach, VA.

 LEITURAS DE CAYCE

  “Quanto as aparições na Terra, estas têm sido muito variadas. Nem todas podem ser indicadas no presente porque – como se explicou – cada ciclo traz uma alma, uma entidade, a outro cruzamento ou a outro dos vários impulsos das suas atividades no plano material. Mas estas são escolhidas com o objetivo de indicar à entidade como e porquê esses impulsos fazem parte da experiência da entidade como uma unidade ou como um todo. Porque não se entra numa estada material por acaso; é a continuidade do modelo ou objetivo que é animada de vida, e cada alma é atraída para as influências que podem ser visionadas de cima. Nisto, pois, devem ser vistas as curvas do rio da vida.” (3128-1) 

“Existem, desde o princípio, no que respeita a este plano físico da Terra, regras ou leis na força relativa dos que governam a Terra e os seres do plano terrestre. Estas mesmas leis governam os planetas, as estrelas, as constelações, os grupos que constituem a esfera, o espaço no qual se movem os planetas. Provêm de uma força…”(3744-4)

” Os signos do Zodíaco são modelos kármicos; os planetas são os teares e a vontade o tecelão.” (3654-L-1)

 “O propósito da entrada de cada alma no mundo é completar um ciclo, aproximar-se mais do infinito, conhecer o objetivo com a entidade, na Terra” (3131-1)

 “Encontramos nessa entidade particular, muitas vezes, os que encetam uma experiência como um ciclo completo, isto é, um mesmo período, sob as mesmas experiências astrológicas, tal como na estada imediatamente anterior (isto é nascidas no mesmo dia do mês (…) embora o tempo posso ter sido alterado); encontramos períodos de atividade que serão muito semelhantes aos que manifestaram na estada anterior, no desabrochar e nos impulsos latentes e manifestos.” (2814-1)

 “Não é propriamente por causa da posição do Sol ou da Lua ou de qualquer outro planeta no momento do nascimento que os impulsos astrológicos existem: é mais porque a alma da entidade faz parte da consciência psicológica univel e tem morada nesses arredores.” (2132-L-1)

 “Verificamos também que as experiências da entidade nos intervalos das estadas planetárias entre as manifestações terrenas se tornam os impulsos mentais inatos que, de vez enquando podem ou não fazer parte ou não de nossas fantasias ou do pensamento e das meditações do ego mais profundo. Verificamos, por isso, que os aspectos astrológicos influenciam a experiência mais por causa da estada da entidade na suas imediações do que por causa de determinada estrela, constelação ou mesmo signo zodiacal estar nessa ou naquela posição no momento do nascimento.” (1895-1)

 ” Imediatamente após a morte, há um período de inconsciência cuja duração é determinada pelo desenvolvimento espiritual da entidade. depois da morte, a alma e o espírito alimentam-se de – e, em certo sentido, são possuídos – aquilo que foi criado pelo espírito durante a recente experiência terrena.Tudo o que se ganhou no plano físico deve ser consumido.” (3744)

“Para experimentarmos esta novidade aventurama-nos para o interior e o exterior e detemos, por exemplo na área de Marte.Netuno ou Urano. Primeiro ‘pensamo-nos’ lá, depois somos como partículas de luz que perfuram as trevas, antes que possamos dar por isso, estamos na superfície, digamos, de Marte.”(159)

” Saturno é onde vamos para a elevação espiritual e para a maior parte de nós está reservado para depois de termos enfrentado as outras influências planetárias; de fato, Saturno é tão importante para se atingir a perfeição (…) que a maior parte de nós não estpa pronta para este último teste da alma e terá, primeiro, de passar pelos outros.” (164)

” O Sol, que é o centro deste sistema solar não é tudo o que existe. A entidade chegou a atingir o reino de Arcturus (…) este centro no qual pode existir a entrada para outros reinos de consciência psicológica e a entidade decidiu regressar a Terra para uma missão definitiva.” (2823-L-1)

“Os mais fortes desses poderes do destino do homem são, primeiro, o Sol, depois os planetas ais perto dele ou os que estão a ascender no momento do nascimento. As inclinações do homem são, pois, governadas pelos planetas sob os quais nasceu. Nessa medida o destino do homem contêm-se no âmbito ou na esfera dos planetas … independentemente do poder, da vontade e sem que a vontade seja tomada em conta.” (3744)

“Se a pessoa se aproximar da perfeição na vida física, estas visitas planetárias não são dolorosas pois o indivíduo passa sem beliscadura por estes testes que para outra pessoa são assustadoramente reais. (estas visistas são necessárias) para enfrentar o ego, para nos redimirmos das ofensas feitas aos outros e libertarmos o ego de entidades egoístas e complexos de superioridade.Constituem um processo nivelador. Uma e outra vez nos diremos: enfrentai-vos na vida física. Arrecadai o necessário. Aperfeiçoai-vos e procurai emendar os erros de pensamento ou de ação cometidos contra outros, porque é de longe mais fácil fazer isso na Terra do que sofrer as torturas espirituais das visitas planetárias. Por que não começais já este processo de limpeza do Livro das Recordações de Deus? Avaliai o mal feito aos outros e começai, decididos, a emenda-lo, compensando ou ajudando aqueles que nos receiam. Que interessa vos feriram?Esse não é o vosso Karma, mas o deles, e quando enfrentarem o ego, serão obrigados a compensar esse mal; deixai pois, isso com eles, mas ajudai-os sempre que possivel, perdoando e esquecendo. É facil fazer isso na vida física e tão dificil depois, na condição de espírito! Corrige os erros enquanto é tempo e tirai o máximo de proveito dessa oportunidade de vida física. (164-165)

“Como tem sido dito, somos parte e parcela de uma Consciência Universal ou Deus. E assim (parte) de tudo o que se contém na Consciência ou no Conhecimento Universal, tal como as estrela, os planetas, o Sol, e a Lua. És tu que os governas ou eles que te governam? Foram feitos para teu uso, como indivíduo. Si, é para isso que servem (…) Tu és como um corpúsculo no corpo de Deus; por isso, um co-criador com Ele, naquilo que pensas e naquilo que fazes.” (2794-3)

 CRONOLOGIA DE EDGAR CAYCE

Edgar Cayce

1877 – Em 18 de março, nasce Edgar Cayce em Beverly, Hopkinsville – Kentucky (E.U.A.).

1881 – 8 de junho – Edgar presencia um acidente mortal quando seu seu avô caiu do cavalo.

1884 – Entra na escola de Beverly.

1890 – Depois da aparição de um anjo, descobre que é capaz de memorizar livros escolares dormindo sobre os mesmo.

1893 – Deixa o colégio e vai trabalhar na fazenda de sua avó paterna. Em agosto, ela falece.

1894 – Janeiro, sua família se instala em Hopkinsville. Se emprega na livraria Hopper.

1897 – 14 de março, se compromete com Gertrude Evans, que tem 17 anos.

1898  – Junho, perde o emprego e passa a ser vendedor de uma grande loja. Em julho, se muda para Louisville (Kentucky), para trabalhar em uma importante livraria: J. P. Morton & Co.

1899 – No Natal visita sua família e decide ficar em Hopkinsville. Se associa com seu pai,  Leslie Cayce, então agente de seguros.

1900 – Viaja de cidade em cidade, vendendo seguros e também livros e artigos de J. P. Morton & Co.; em março, sofre paralisia das cordas vocais; no outono o fotógrafo de Hopkinsville oferece um posto de aprendiz em seu estúdio.

1901 – Um hipnotizador ambulante o faz falar normalmente em estado hipnótico; em 31 de março efetua sua primeira leitura psíquica: com a assistência de Al Layne, diagnostica sua própria dificuldade e recupera sua voz; começa a ditar leituras para os pacientes de Layne.

1902 – Em maio, viaja a Bowling Green para trabalhar em uma livraria; em agosto Layne o chama a  Hopkinsville sobre o caso Dietrich. Este caso será muito importante na história das leituras de Cayce; nos domingos Layne vai vê-lo para continuar as leituras.

1903 – 17 de junho, Gertrude Evans e Edgar Cayce se casam em Hopkinsville. Eles se estabelecem em Bowling Green; Layne sai de Hopkinsville para tornar-se um osteopata profissional.

1904 – Em setembro, Edgar monta um estúdio fotográfico com seu sócio, Frank Potter.

1905 – Em 30 de janeiro, Gladys Davis nasce em Centreville (Alabama). Alguns médicos locais exploram o poder psíquico de Cayce.

1906 – Em dezembro, um incêndio destrói obras de arte que tem em consignação.

1907  – Em 16 de março, nasce Hugh Lynn, o filho mais velho de Edgar e Gertrude; em setembro, outro incêndio devasta o estúdio. O sócio se retira, mas Edgar reabre sozinho.

1908 – Gertrude e Hugh Lynn retornam a Hopkinsville, Edgar permanecem em Bowling Green para pagar as dívidas geradas por ambos incêndios.

1909 – Em agosto, Edgar liquida seu déficit e vai até Bowling Green. Passa alguns meses em Hopkinsville com Gertrude e Hugh Lynn; logo encontra um posto de fotógrafo no Estado de Alabama ; no Natal conhece o doutor  Wesley Ketchum durante uma breve estadia em Hopkinsville.

1910 – Em 09 de outubro, o diário ‘The New York Times’ publica um atigo sobre as faculdades psíquicas de Edgar Cayce. Edgar regressa a Hopkinsville, onde abre um estúdio fotográfico. Com o doutor Wesley Ketchum, Albert Noe e Leslie Cayce, forma a ‘Psychic Reading Corporation’ (Sociedade de Leituras Psíquicas). Pela primeira vez, realiza cotidianamente leituras sobre problemas médicos.

1911 – Em fevereiro o periódico ‘Hearst’s Chicago Examiner’ publica um artigo sensasionalista sobre Edgar Cayce. Em março, Edgar, L. Cayce eA. Noe viajam a Chicago por uns dez dias, durante os quais  Edgar efetua leituras para o diário; em 28 de março, nasce  Milton Porter, o segundo filho de Edgar e Gertrude. O bebê falece em 17 de maio; Edgar resolve o caso de George Dalton, consequência de um acidente ocorrido em uma obra de construção; Gertrude padece de uma tuberculose muito grave. As leituras a salvam e  permitiram se curar totalmente.

1912 – Janeiro o doutor Hugo Münsterberg, da universidade de Harvard, chega a Hopkinsville para indagar sobre o talento psíquico de Cayce; Edgar rompe sua sociedade com Ketchum e Noe. Volta a trabalhar de novo como fotógrafo em Alabama.

1913 – Adquire seu próprio estúdio em Selma (Alabama); no outono, Gertrude e Hugh Lynn se instalam com ele em Selma.

1914 – Janeiro Hugh Lynn  queima gravemente os olhos com pólvora de flash fotográfico. Recobra a visão graças as leituras.

1918 – Em 9 de fevereiro, nasce Edgar Evans, o filho menor de Edgar e Gertrude.

1919  – Para reunir fundos necessários para construir um hospital, Edgar se associa a pessoas desejosas em buscar petróleo no Texas. Passa 4 anos ali.

1923 – Edgar retorna a Selma; em 10 de setembro contrata uma secretária permanente, Gladys Davis, de 18 anos de idade. A partir desse momento, ela formará parte da família; ponto decisivo nas leituras: Arthur Lammers, de Dayton (Ohio), solicita uma leitura de astrologia, esta menciona o conceito de  reencarnação; em novembro, Edgar e os seus viajam a Dayton, convidados por Lammers. Faz leituras sobre assuntos filosóficos, metafísicos e astrológicos.

1925 – Morton Blumenthal, agente de bolsa nova-iorquino, aceita financiar o hospital em Virginia Beach (Virginia), lugar recomendado pelas leituras.Em setembro, a família Cayce e Gladys Davis se estabelecem definitivamente ali.

1926 – Em 26 de outubro, falece Carrie Cayce, mãe de Edgar.

1927 – Em 6 de maio, se funda uma organização ‘Association of National Investigators, Inc.’ (Associação de Investigadores Nacionais).

1928 – Em 11 de novembro,  inaugura o hospital dedicado a tratar os pacientes segundo as  leituras de Cayce.

1929 – Em outubro se inicia a Grande Depressão Econômica.

1930 –  22 de setembro, se abre ‘Atlantic University’ (Universidade Atlântica), com orientação humanística.

1931 –  26 de fevereiro, a organização se dissolve. Em 28, o hospital fecha suas portas. Em 6 de junho, se cria o A.R.E., ‘Association for Research and Enlightenment, Inc.’ (Assciação para a Investigação e o desenvolvimento Espiritual); no final de ano, a Universidade encerra suas atividades.

1937 – 11 de abril, falece Leslie Cayce, pai de Edgar.

1942 – Em junho,  Edgar Evans Cayce se casa con Kathryn Bane; em 7 de outubro nasce Charles Thomas, filho de Hugh Lynn e Sally. As leituras indicam que é a reencarnação de Thomas Jefferson Cayce, avô de Edgar.

1943 – Em março, se publica a primera biografia de Edgar Cayce, “There is a River” (“Existe um rio”), escrita por Thomas Sugrue; 29 de junho, nasce Edgar Evans Jr., filho de Edgar Evans e Kathryn.

1944 – 17 de setembro, Cayce faz sua ultima leitura psíquica.

1945 – 3 de janeiro, falece Edgar Cayce, com  67 anos; em 1º de abril, falece Gertrude Evans Cayce, com 65 anos.

spacer

Leave a reply