07 de julho de 2014

Olá,

fridaPensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei a minha própria realidade.” Frida Kahlo

Começamos nosso céu, com a lembrança da grande artista Frida Kahlo, canceriana (6.7.1907) que através de sua arte vivenciou  a sensibilidade natural deste signo.

Tem as previsões da semana e um texto, que pretendo incorporar mensalmente, sobre as lunações, e assim  acompanhar o fluxo lunar e entender sua influência mês a mês.

E para finalizar, um texto sobre a importância do signo ascendente na compreensão astrológica. 

CÉU DO MOMENTO

O Céu desta semana encontra o planeta Mercúrio em movimento direto no signo de Gêmeos facilitando a comunicação e os fluxos de uma maneira geral, como ainda se encontra próximo ao planeta Vênus e em bom aspecto com o planeta Marte, é um bom momento de impor ação às nossas idéias, conversar, discutir e buscar uma solução.

Vênus por sua vez garante criatividade com um bom aspecto que recebe de Urano. Podemos contar com a sorte do inusitado, o novo e ousado. Invista em criatividade. Mas lembre-se é preciso estar aberto a conversa, discussão e troca de idéias, não apele para grosseria e radicalizações – não ganhará nada com isso nesta semana. O Sol que atravessa o signo de Câncer reforça um aspecto tenso formado entre Marte e Urano – aqueles que normalmente tem o “pavio curto” no céu. Junta-se a energia do Sol em Câncer e podemos ter reações puramente emocionais – ponha a cabeça para funcionar! E vamos nos preparar para a entrada de Júpiter em Leão! Mas trataremos disso no próxima semana.

LUNAÇÃO DO PERÍODO

Lua Nova do Mês – 27 de Junho de 2014 – 05h08m (Brasília)

luamulherLunação é o período que transcorre entre duas fases  iguais da Lua, ou seja o período que vai de uma lua nova até a próxima lua nova.  Esta lunação ocorre no signo de Câncer e dura até a próxima lunação no final do mês de julho. Existe uma clara predominância dos signos da água, portanto emoções e sentimentos estarão à flor da pele.  Existe também uma ênfase nos signos cardenais, o que impulsiona ações e iniciativas, mas pautadas no calor de emoções.

É preciso estar prontos para enfrentar dificuldades para manter  a segurança e proteção, tanto a  nossa como a  de quem está ao nosso lado (Sol-Lua oposição Plutão).   Podemos imaginar que diante da crise tenderemos a nos  refugiar no que julgarmos mais seguro e familiar. Um bom aspecto, pode nos trazer  conforto, compaixão e uma boa dose de sorte (Lua e Netuno em trígono). O importante T-square (Plutão, Marte e Urano) traz muita tensão e dificuldade de entendimento.  É uma fase destrutiva, difícil e crítica. Nos mapas pessoais, viveremos de alguma maneira um ciclo de mudanças profundas em nossas vidas, devemos abandonar alguns hábitos antigos, mesmo que estejamos com medo e inseguros. 

ASCENDENTE

imagemceuÉ muito comum receber perguntas  sobre o ascendente: o que é, sua importância, período de atuação etc. Por isso me motivei a escrever este texto, com algumas reflexões que considero pertinentes.

O ascendente está diretamente relacionado com o instante do nascimento, é o grau zodiacal em ascensão no horizonte leste ou o grau do signo que se eleva no horizonte.

Os cálculos mais precisos estão diretamente relacionados a equipamentos também mais precisos, como é o caso de relógios e  do estabelecimento de um acordo global de delineamento de fusos horários, até então usava-se o tempo solar aparente e a passagem meridiana do sol por cada cidade, isto só se deu em 1884, durante a Conferência Internacional do Primeiro Meridiano em Washington – EUA, que estabeleceu a utilização de uma hora legal mundial a partir da longitude de 0 que passa pelo observatório Real de Greenwich. Com tudo isso ganhamos nos últimos séculos muito mais precisão de indicação horária.

Por isso as vezes é   difícil avaliar as dificuldades  de precisão e calculo que passavam nosso ancestrais, pois atualmente temos acesso a uma tecnologia que em poucos segundos nos traz o desenho de uma mapa pronto, muitas vezes sem dominarmos informações elementares de sua elaboração técnica.

O ascendente nos situa em algum ponto, nos personaliza e indica nossa maneira de ser em relação ao mundo a nossa volta.

Duas citações muito pertinentes podem referendar esta análise:

O Ascendente é uma “personalidade” que se expressa de forma característica para o mundo exterior.” Liz Greene – Mapa Composto

O signo ascendente define as reações do indivíduo perante o mundo externo, sua personalidade, sua imagem projetada, seu jeito de ser e algumas tendência a serem desenvolvidas durante a sua vida.” Maria Eugênia de Castro – O Livro dos Signos.

É preciso ter cuidado com a noção de casca ou exterior como se o ascendente não fizesse parte da essência do indivíduo, Danne Rudhyar esclarece isso belamente quando afirma que o ascendente marca nossa presença espiritual na Terra, nossa individualidade nesta vida ao nos colocar em um corpo e em uma experiência específica:

O ascendente (…) se refere a uma pessoa em particular, formada e precisa.  (…) a única tarefa de uma vida verdadeiramente espiritual diz respeito a  uma pessoa em particular que precisa realizar a tarefa específica para a qual nasceu, em um momento preciso e localizado na Terra.” Danne Rudhyar – Primeira Casa

Também Stephen Arroyo registra com profundidade a análise do ascendente:

 “O Ascendente é quase impossível de resumir. É simultaneamente um conjunto de várias coisas: um símbolo de como o indivíduo age no mundo, a máscara ou imagem da personalidade que os outros veem e uma energia e atitude espontâneas para com a vida que penetra o ser global. (…) Esta imagem da personalidade que os outros veem não é projetada intencionalmente, é automática.  Além disso, também não é superficial no sentido em que muitos escritos astrológicos pretendem. O Ascendente indica sempre algo de essencial acerca da pessoa que é ao mesmo tempo profundamente interior e também exterior. (…) Simboliza a nossa abordagem individual da própria vida, (…) parece mais dominante autêntica quando o resto do mapa se apoia e se harmoniza com ele. Quando o resto do mapa não está particularmente sintonizado com as qualidades e a energia do Ascendente, pode então parecer mais superficial, uma máscara relativamente artificial, que pode estar completamente desintegrada do resto da natureza da pessoa.” Stephen Arroyo –  Manual de Interpretação do Mapa Astrológico.

spacer

Leave a reply