03 de setembro de 2012

Olá,

Nesta semana, gostei muito de fazer esta postagem, tem muito do céu de hoje: previsões astrológicas e a marca virginiana forte, já que passamos a fase na qual o Sol transita pelo signo de Virgem. Trago uma reflexão sobre este signo escrita pelo astrólogo Alan Oken.

Encontrei um vídeo com uma animação de um encontro no céu,  entre Fred Mercury e Michael Jackson, como ambos são virgianianos, achei legal postar aqui, sei que gravaram uma música juntos, mas não encontrei isto em nenhum vídeo.

Um texto que realmente gostei de ter escrito é sobre D.H. Lawrence, um escritor que admiro, e poder olhar sua obra sob a perspectiva de seu mapa astrológico foi muito interessante, coloquei também dois belos poemas dele. Me lembrei de uma postagem anterior sobre Nelson Rodrigues, também virginiano e também considerado obsceno.

Espero que gostem e boa semana, Nádia Oliveira

CÉU DO MOMENTO

Procure distribuir e organizar melhor seu tempo, os bons aspectos de Sol no signo de Virgem nos dará bons resultados se soubermos administrar nosso tempo e nossa agenda. Não será fácil contar simplesmente com a sorte ou com o acaso, é preciso mais determinação para se alcançar seus objetivos.

Cuidado também com a saúde, principalmente no ítem negligência: exageros, excessos e falta de regra podem trazer resultados bem desagradáveis, principalmente para aqueles com sensibilidade na área digestiva.

Boa fase para mostrar seu trabalho, suas ações e resultados, podemos dizer que é o momento de cuidar da imagem. E fuja de fofocas, elas certamente não terminarão bem!

Nos relacionamentos, não poderemos contar com delicadeza, ao contrário, o difícil será lidar com uma certa frieza e distanciamento das pessoas, isso se refere a relacionamentos íntimos, mas também sociais e familiares.

Marte, o planeta da ação está no firme e determinado signo de Escorpião e neste período só forma bons aspectos astrológicos, isto possibilita um bom fluxo de ações e acontecimentos, aquela fase onde os assuntos podem ser encaminhados e prosseguirão seu ritmo de maneira certeira. Não é hora de ficar parado.

O SIGNO DE VIRGEM

VIRGEM NA EXPERIÊNCIA HUMANA

“Virgem é regido por Mercúrio e as pessoas nascidas sob este signo têm alguns traços em comum com quem é de Gêmeos, outro signo regido por Mercúrio. O Virginiano tende a ser esbelto, mas em proporções melhores do que seus primos magros geminianos. Apesar dos geminianos não serem especialmente altos ou robustos (a não ser que Sagitário ou Júpiter sejam influências importantes), eles são fortes e capazes de muito trabalho duro.

A expressão facial do geminiano revela com freqüência constante uso da mente. Virgem está sempre ocupado julgando os que lhe cercam e suas relações. À primeira vista, este uso excessivo de suas faculdades críticas pode fazê-lo parecer duro e insensível. Ele não se mostra com facilidade, pois não tem muito interesse em estabelecer relações superficiais. Com o tempo é possível penetrar em sua aparência “fria” e se aprender a apreciar a profunda sensibilidade que existe em seu interior. Virgem é um signo da terra e, apesar de a profundidade deste elemento não ser tão facilmente visível aqui quanto em Touro, o virginiano é muito parecido com a terra, pois é fechado em si mesmo.

Há dois tipos básicos de virginiano: o arrumado e o descuidado. O primeiro tem muito cuidado com sua aparência. Tudo tem que estar em perfeita ordem e harmonia. Se é homem seus sapatos estarão bem engraxados. Se é mulher, cuidará de ter a blusa muito bem lavada e passada. Melindroso é um bom adjetivo para descrever este tipo de virgem.

O outro tipo de virginiano não se preocupa com roupas ou cobranças sociais. Para ele, ficar na frente do espelho é um desperdício de tempo terrível. Afinal, ele pensa, porque gastar metade do salário com um bonito par de sapatos se, por dez dólares, se consegue um par de sapatos razoáveis. Com o dinheiro economizado, continua ele, você pode passar um final de semana no campo ou ir a um bom restaurante. Há uma outra variação deste segundo tipo: o homem ou mulher que simplesmente não consegue organizar coisa alguma. Ele parece ser composto por todas as partes que constituem um ser humano, porém sem a habilidade para coordenar ou centralizar a si mesmo. Por conta disso, acha que a vida é um redemoinho constante de indecisões.

Nós mencionamos apenas os extremos. Há, claro, virginianos que aprenderam como fazer uso de suas imensas habilidades e a concatenar as muitas partes de sua natureza em um todo inteligente e altamente funcional. Estes estão entre as pessoas mais calmas e parecem ter um remédio apropriado para todos os problemas.”

Alan Oken, Astrologia: o Cosmo e você, editora Nova Fronteira

DOIS VIRGINIANOS SE ENCONTRAM NO CÉU

Uma animação feita pra homenagear estes dois importantes artistas: Freddy Mercury e Michael Jackson

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=DSbW8POTZT0&feature=related[/youtube]

.

.

PERSONAGEM VIRGINIANO

D H LAWRENCE

David Herbert Lawrence ou como é mais conhecido D.H. Lawrence, é um virginiano nascido em 11 de setembro de 1885 na Inglaterra. Um escritor polêmico e que tratou de maneira profunda temas difíceis como sexualidade e relações humanas. Teve uma produção rica, com novelas, contos, poemas, peças de teatro, livros de viagens, traduções, livros sobre arte, crítica literária e cartas pessoais. D.H. Lawrence também se dedicou a pintura, mas foram seus escritos que tiveram maior repercussão.

Sua abordagem muitas vezes choca, pois faz um incisiva crítica a uma certa desumanização dos tempos modernos. Sua obra mais famosa “O Amante de Lady Chatterley” foi proibida em diversos lugares, e circulou de maneira clandestina por alguns anos. Sua obra “Raimbown” também foi censurada por obscenidade sexual.

Em seu mapa temos o Sol, Mercúrio e Júpiter no signo de Virgem. Mercúrio no alto do mapa, aponta para uma carreira ligada a comunicação. O regente da Casa 3 e do ascendente estão localizados na Casa 9, novamente temos aqui a força do eixo da comunicação em seu mapa.

O ascendente em Escorpião provavelmente é um dos mais importantes responsáveis pela intensidade que expressa suas emoções, além de um certo prazer de chocar a moral da época com o enfoque sexual (regente de Escorpião na Casa 9).

Lua e Vênus se concentram no setor 12 do mapa, além de nos remeter a um senso artístico forte e inspirado, traz uma sensibilidade amorosa intensa e normalmente envolvido em situações amorosas complicadas, se esperando assim uma vida amorosa atormentada.

Foi chamado várias vezes de poeta indecente e imoral. Sua obra ao abordar de maneira direta o comportamento sexual, sofreu dura resistência da moralidade em voga em sua época. Mas tendo Sol, Júpiter e Urano na Casa 11, obviamente a polêmica e a constestação de sua obra é bastante compreensível. Existe um desejo realmente claro de enfrentar a sociedade e suas idéias. Teve uma vida cercada de escândalos, críticas e polêmicas.

Seu maior sucesso – O Amante de Lady Clatterley – foi classificado pela imprensa como um “esgoto da pornografia francesa”, ou ainda, “o livro mais sujo da literatura inglesa”. Foi proibida na Inglaterra por 32 anos.

Podemos apreciar a agudeza de suas idéias no poema traduzido abaixo, repare que não existe meias palavras, ele é direto, objetivo e claro :

Indecência Pode Ser Saudável

A indecência pode ser normal, saudável; na verdade, um pouco de indecência é necessário em toda vida para a manter normal, saudável.

E um pouco de putaria pode ser normal, saudável. Na verdade, um pouco de putaria é necessário em toda vida para a manter normal, saudável.

Mesmo a sodomia pode ser normal, saudável, desde que haja troca de sentimento verdadeiro.

Mas se alguma delas for para o cérebro, aí se torna perniciosa: a indecência no cérebro se torna obscena, viciosa, a putaria no cérebro se torna sifilítica

e a sodomia no cérebro se torna uma missão, tudo, vício, missão, insanamente mórbido.

Do mesmo modo, a castidade na hora própria é normal e bonita. Mas a castidade no cérebro é vício, perversão. E a rígida supressão de toda e qualquer indecência, putaria e relações assim leva direto a furiosa insanidade. E a quinta geração de puritanos, se não for obscenamente depravada, é idiota. Por isso, você tem de escolher.

Tradução: José Paulo Paes

UM DOS MAIORES POEMAS DE TODOS OS TEMPOS

Não possuo condições de avaliar em termos literários esta classificação, mas o que me levou a obra de D.H. Lawrence foi uma lista onde um de seus poemas constava entre os melhores poemas modernos. Achei curioso como no início ele descreve um figo, com um detalhamento característico virginiano. O poema é longo, mas vale a pena ser lido!

Figos ( D.H.Lawrence) A maneira correta de comer um figo, em sociedade, É parti-lo em quatro, segurando-o pelo cabinho, E abri-lo de um jeito tal que fique parecendo Uma flor de quatro pétalas, de quatro pétalas pesadas, Uma flor rosada, úmida, cheia de mel. Então você joga fora a pele Que tem o jeito perfeito de um cálice de quatro sépalas,

Depois de ter arrancado a florzinha com os seus lábios. Mas o jeito vulgar Consiste simplesmente em botar sua boca na fenda E sugar a polpa numa mordida só. Toda fruta tem seu segredo. O figo é uma fruta cheia de segredos. Quando a vê crescendo, Você sente logo que se trata de algo simbólico: E parece algo masculino. Mas quando chega a conhecê-la melhor, Você concordará com os romanos: É uma coisa feminina. É como os italianos chamam, vulgarmente, a parte feminina; figo: A fissura, o yoni,

A úmida condutividade rumo ao centro. Envolvida, Intumescida, O florescimento todo pra dentro e fibrilada como um ventre; E não mais que um orifício. O figo, a ferradura, a flor de abóbora. Símbolos. Havia uma flor que florescia pra dentro, rumo ao ventre; Agora há uma fruta que é como um ventre maduro. Sempre houve um segredo. É como deve ser, a fêmea tem sempre que ter um segredo. Nunca ostentou qualquer flor posando no alto e toda aberta num galho Como é o caso de outras flores, em uma franca exposição das pétalas; Pêssego de pele rosada, cristal verde veneziano das nêsperas e das sorvas, Taças rasas de vinho sobre caules curtos e bojudos

Abertamente clamando aos céus: Salve o espinho na flor! Salve a Expressão! A brava, aventurosa rosácea. Dobrada sobre si mesma, e segredo inexprimível, E com uma seiva leitosa, seiva que coalha o leite e produz ricota, Seiva que deixa um cheiro estranho em seus dedos,

Seiva que nem as cabras provam; Dobrada sobre si mesma, coberta como uma mulher maometana, Sua nudez toda intramuros, seu florescimento jamais presenciado, Só uma pequena via de acesso, e ainda assim cerradamente vedada da luz;

Figo, fruta do mistério feminino, encoberta e interior, Fruta mediterrânea, com tua nudez coberta, Onde tudo se passa de maneira invisível, florescimento e fertilização, e frutificação Na interioridade de teu ser, que o olho nunca verá, Até que tudo tenha terminado, e tu estejas passada, e te rasgues para deixar-te morrer. Até que o pingo da madureza salte pra fora, E o ano chegue ao fim. E então é sinal de que o figo guardou seu segredo por um tempo demasiado. E assim explode, e você vê, através da fissura, o escarlate. E o figo está terminado, o ano chega ao fim. É assim que o figo morre, mostrando seu carmesim através da fenda púrpura Como uma ferida, a exposição de seu segredo, à luz do dia. Como uma prostituta, o figo rasgado, fazendo um espetáculo de seu segredo. É assim que também as mulheres morrem. Maduro demais, o ano se vai. O ano de nossas mulheres. Maduro demais, o ano de nossas mulheres se vai. O segredo fica a descoberto. E a decomposição logo toma seu lugar. Maduro demais, o ano de nossas mulheres se vai. Quando Eva uma vez soube, na sua mente, que estava nua Rapidamente fez uma veste de folhas de figueira, e fez o mesmo para o homem. Ela tinha estado nua todos os seus dias até aquele momento, Mas até então, até aquela maçã do conhecimento, ela não tinha fixado o fato em sua mente. Ela fixou o fato na sua mente, e rapidamente fez uma veste de folhas de figueira. E desde então as mulheres não deixaram de se cobrir. Mas agora elas fazem vestes para enfeitar o figo rasgado, não para cobri-lo. Mais do que nunca elas têm a nudez em suas mentes, E não nos deixarão esquecer disso. Agora, o segredo Vira uma afirmação através de lábios escarlates, úmidos Que se riem da indignação do Senhor. E então, Senhor? clamam as mulheres. Guardamos nosso segredo por um tempo demasiado. Somos um figo maduro. Vamos explodir rumo à afirmação.

Elas esquecem, figos maduros não se conservarão. Figos maduros não se conservarão.

PERSONALIDADES VIRGINIANAS

Para ver outras personalidades virginianas clique abaixo:
spacer

2 comments on “03 de setembro de 2012

Leave a reply