30 de abril de 2012

Olá,
“A verdadeira revolução não é revolução violenta, mas a que se realiza pelo cultivo da integração e da inteligência de entes humanos, os quais, pela influência de suas vidas, promoverão gradualmente radicais transformações na sociedade”
Jiddu Krishnamurti
Com este pensamento de um grande taurino – Jiddu Krishnamurti – iniciamos este céu! Além dos textos semanais: as previsões astrológicas, o personagem taurino e um texto sobre a constelação de Touro a dica fica por conta do Wesak – festival da Lua Cheia do signo de Touro. Período onde milhares de pessoas se voltam a prática da meditação com um propósito de bem comum ao planeta. Isto se dará no próximo final de semana, dia 06 de maio.
Boa semana,
Nádia Oliveira
CÉU DO MOMENTO
A semana começa com reforço extra da Lua que encontra Marte no céu, que pode influenciar uma postura mais pragmática e decidida, aquele empurrãozinho que a gente precisa para iniciar o que já decidimos iniciar. Firmeza em nossos propósitos, mesmo que ainda falte uma ou outra peça para um compreensão total da situação (Netuno e Marte em oposição), eu sempre uso o exemplo do ato de dirigir durante a neblina, o mais seguro, é diminuir a velocidade e seguir em frente.
No céu, um belo triângulo formado pelos trígonos de Plutão, Sol e Marte, todos em signos de terra, respectivamente Capricórnio, Touro e Virgem. Nos garante firmeza de decisão, o céu se abre para que mudanças sejam feitas, ou seja, façamos nossa parte, nada de emperrar os processos iniciados.
Mercúrio, apesar de atravessar o signo de Áries, e trazer um certo tom ríspido e objetivo demais em nossa comunicação, faz ótimos aspectos com Lua e Vênus, o que garante, digamos, o tom certo para nossas conversas, nem duro nem compassivo demais, objetivo e suave ao mesmo tempo. Pode ser um bom momento para negociações tanto pessoais. como profissionais e financeiras.
Vênus e Saturno, sugerem acordos, contratos e acertos duradouros e seguros. Pessoas mais confiáveis devem tomar a frente das situações.
Este céu é muito positivo para quem deseja iniciar ou investir na carreira. Fazer entrevistas, mandar curriculuns e propostas etc. Aproveite as boas configurações do céu nestes dias.

PERSONAGEM TAURINO

Jiddu Krihnamurti
“Não há nada que conduza à verdade. Temos que navegar por mares sem roteiros para encontrá-la.”
Krishnamurti
Khrisnamurti foi um importante filósofo indiano. Preparado e educado para ser uma espécie de Messias, rompeu com todos que defendiam esta idéia. Um teimoso por natureza: sol em Touro e ascendente em Aquário. Pensou e escreveu muito sobre a liberdade: Lua no filosófico signo de Sagitário na Casa XI, Ascendente em Aquário, com os dois regentes do ascendente: Saturno e Urano na Casa IX, casa que se relaciona ao pensamento filosófico.
Jiddu Krihnamurti nasceu em maio de 1895, na Índia. Cresceu dentro da Sociedade Teosófica e tratado como encarnação do Messias Maitreya. Com este projeto, foi criada a Ordem da Estrela do Oriente. Em agosto de 1929, quando estava com 34 anos, se revoltou contra toda a estrutura montada para torná-lo um Messias e seguiu seu caminho sozinho.
Viajou pelo mundo, dando palestras, escrevendo livros e filosofando (lua em Sagitário), morreu aos 90 anos de idade em 1986 nos EUA.
FRASES DE JIDDU KRISHNAMURTI
” A liberdade não é uma reação, nem tão pouco uma escolha. É pretensão do ser humano achar que, por ter escolha, ele é livre. A liberdade é pura observação sem direção, sem medo de punição e recompensa. A liberdade é sem nenhum motivo, a liberdade não está no fim da evolução humana, mas se encontra no primeiro passo da sua existência. Pela observação, a pessoa começa a descobrir a falta de liberdade. A liberdade é encontrada no estar atento, sem escolha, à nossa existência e atividades diárias.”
” O pensamento nasce da experiência e do conhecimento, que são inseparáveis do tempo e do passado. O tempo é o inimigo psicológico do ser humano. Nossa ação é baseada no conhecimento e, portanto, no tempo. Assim, o ser humano é sempre escravo do passado. O pensamento é sempre limitado e assim nós vivemos em conflito e luta constantes.”
“Antes de mais nada, eu não dependo de vocês como um grupo que vem ouvir o palestrante. O orador não está ligado a nenhum grupo em particular, nem está precisando de uma assembléia. Penso que quando alguém vê algo verdadeiro e belo, ele quer contar às pessoas sobre isso, por afeição, por compaixão, por amor. E, se não houver quem esteja interessado, tudo bem, mas aqueles que estão interessados, talvez eles possam reunir-se. Você pode perguntar à flor por que ela cresce, por que ela tem perfume? É pela mesma razão que o orador fala”.
Sobre a natureza e o meio ambiente por Jiddu Krishnamurti
“Os seres humanos gostam de matar, uns aos outros ou um inocente veado de olhos claros na floresta,  ou um tigre que atacou o gado. Na estrada, passa-se deliberadamente por cima de uma serpente; arma-se uma armadilha para pegar um lobo ou um coiote. Pessoas bem vestidas e risonhas saem com suas poderosas armas e matam os pássaros que cantam chamando uns aos outros. Um menino mata um ruidoso gaio azul com sua espingarda de ar comprimido e os adultos ao seu redor nunca demonstram tristeza nem censura; ao contrário, dizem que o garoto atira bem. Matar pelo assim chamado esporte, para obter alimento, pelo país, pela paz – não há muita diferença nesses modos de matar. A justificativa não é a resposta.
Só há uma resposta: não matar.  No Ocidente,  pensamos que os animais existem para saciar nossa fome, ou para o prazer de matar, ou para tirarmos a sua pele. No Oriente, foi ensinado e repetido pelos pais: não matem, sejam misericordiosos, tenham compaixão. Aqui, os animais não têm alma, portanto, podem ser mortos impunemente. Lá, os animais têm alma, portanto pensem nisso e procurem sentir amor. Aqui considera-se normal comer animais e pássaros; trata-se de algo aprovado pela Igreja e pela propaganda; lá não é, e o homem ponderado, religioso, por tradição e cultura, jamais come carne.
Mas isto também está sendo radicalmente alterado. Aqui sempre matamos em nome de Deus e do país, e agora este hábito foi adotado em todos os lugares. A matança está se espalhando; quase que dá noite para o dia, as culturas antigas estão sendo postas de lado, e a eficiência e os meios de destruição estão sendo cuidadosamente mantidos e fortalecidos. A paz não depende do político, nem do sacerdote, do advogado ou do policial. A paz é um estado mental quando há amor.

A constelação de Touro

A imagem da constelação apresenta apenas a imagem da cabeça e da patas frontais. Numa analogia com a mitologia grega, onde o  touro de Creta (Zeus) carrega Europa pelas águas, com a parte posterior submersa pelas ondas. Esta é uma das constelações mais facilmente observáveis no céu. Por isso, temos nesta constelação estrelas tão conhecidas, como: as Plêiades e  Aldebarã (olho do Touro).
A estrela Aldebarã ou Alfa Tauri é a estrela mais brilhante desta constelação, ocupa o olho esquerdo do Touro. Seu nome vem do árabe e significa “aquela de segue”, porque parece seguir as Plêiades. Para localizar Aldebaran, procure localizar as três estrelas da constelação de Orion (Três Marias), da direita para a esquerda (no hemisfério sul) é próxima  estrela mais brilhante que encontramos. É cerca de 40 vezes maior e 150 vezes mais luminosa que o nosso Sol.

Aldebaran

As das Plêiades é o grupo de estrelas mais brilhante em todo o céu, são conhecidas também como as sete irmãs. Na mitologia grega as sete irmãs ao serem perseguidas por um caçador pedem ajuda aos deuses que as transformam em estrelas. São elas: Maia, Electra, Taígeta, Astérope, Mérope, Alcíone e Celeno.
Perto das Plêiades aparece outro aglomerado de estrelas: Híades. Tem um  formato “v” representando a cara do Touro. É bom lembrar que Aldebarã  não pertence ao aglomerado das Híades.

WESAK – MEDITAÇÃO DA LUA CHEIA

No dia 06 de maio com a entrada da Lua Cheia, celebramos o Wesak. Neste mês temos a Lua Cheia considerada mais poderosa para agregar sentimentos e vontade coletiva. Por isso convido a todos que neste dia encontrem tempo para meditar em prol do planeta e do encontro de soluções para resolver os problemas criados pela humanidade.
Por que meditação na Lua Cheia?
Porque há ciclos no fluxo e refluxo das energias espirituais, com os quais os grupos, tanto quanto os indivíduos, podem conscientemente cooperar. Um dos principais ciclos de energia coincide com as fases da Lua, alcançando seu pico, sua maré alta, durante a Lua Cheia. Este é o tempo, portanto, em que a canalização da energia, através da meditação grupal, pode ser eficaz de maneira ímpar.
Hoje, centenas de grupos de serviços de reúnem mensalmente para meditar, de maneira regular, no mundo todo, quando da Lua Cheia. A Lua mesma não tem nenhuma influência sobre o trabalho, mas a sua esfera, plenamente iluminada, é indicativa de um alinhamento livre e desimpedido entre nosso planeta e o Sol, o Centro Solar, a fonte de energia para toda a vida na Terra. Em tais ocasiões, estando a Lua “fora do caminho” e o contato entre o Centro Solar e o Planeta Terra alcançando seu ponto máximo, o homem pode fazer uma aproximação bem definida a Deus, o criador, o Centro da Vida e da Inteligência.
(Objetivos e Propósitos – Dr. J. Treiger)

A GRANDE INVOCAÇÃO

DO PONTO DE LUZ NA MENTE DE DEUS,
FLUA LUZ ÀS MENTES HUMANAS;
QUE A LUZ DESÇA À TERRA.
DO PONTO DE AMOR NO CORAÇÃO DE DEUS,
FLUA AMOR AOS CORAÇÕES HUMANOS;
QUE AQUELE QUE VEM VOLTE À TERRA.
DO CENTRO ONDE A VONTADE DE DEUS É CONHECIDA,
GUIE O PROPÓSITO TODAS AS PEQUENAS VONTADES HUMANAS;
O PROPÓSITO QUE OS MESTRES CONHECEM E A QUE SERVEM.
DO CENTRO A QUE CHAMAMOS A RAÇA HUMANA,
CUMPRA-SE O PLANO DE AMOR E LUZ;
E QUE ELE VEDE A PORTA ONDE MORA O MAL.
QUE A LUZ, O AMOR E O PODER
RESTABELEÇAM O PLANO NA TERRA.

spacer

Leave a reply