12 de março de 2012

Olá,

Este céu saiu um dia atrasado, bem Mercúrio retrógrado, toda comunicação fica mais atropelada e complicada!

Este “céu” é dedicado aos românticos. O romantismo foi um movimento artístico que se espalhou a partir do final do século XVIII. Com uma visão contrária ao racionalismo, buscou uma visão centrada no indivíduo, retravam os dramas humanos, amores trágicos, ideais utópicos, com uma linguagem lírica, subjetiva e emocional. Se baseia mais nos sentimentos humanos do que em uma arte equilibrada e clássica. Escolhi dois piscianos, muito afinados com todo este simbolismo para representar o movimento romântico: Victor Hugo e Castro Alves.

“Sede como os pássaros que, a

o pousarem um instante sobre ramos muito leves,

sentem-nas ceder, mas cantam!

Eles sabem que possuem asas.”

Victor Hugo

Além da poesia dos românticos piscianos, segue também um texto que trata dos planetas retrógrados que atualmente encontramos no céu: Mercúrio, Marte e Saturno. Algumas dicas de como entender este momento astrológico.

beijos e boa semana

Nádia Oliveira

CÉU DO MOMENTO

O Sol atravessa o signo de Peixes, fechando mais um ciclo zodiacal. Está se aproximando do planeta Urano e deve provocar nestas próximas semanas um onda de situações inusitadas, muita criatividade, mas para compensar muito nervosismo e tensão. Discussões deverão estar na pauta destes dias, o mais prudente é evitar conflitos diretos, as palavras podem sair duras e ríspidas demais (Urano-Mercúrio em Áries quadratura com Plutão em Capricórnio).

Rompimentos poderão aqui ser decididos. Procure saber o que deseja das situações para não ficar arrependido sem entender o desencadeamento das coisas.

Outro posicionamento importante desta semana, é a retrogradação de Mercúrio que tem inicio dia 12/03 e continua assim até 04/04. Pode atrasar os fluxos naturais de comunicação, além de causar uma série de maus entendidos. Mercúrio se une a Saturno e Marte na condição de retrógrados. Costuma ser uma época ótima para prestação de contas, no sentido que assuntos voltam a tona e precisarão ser solucionados.

Mas apesar destas condições astrológicas mais limitantes e estressantes, vale a pena salientar duas ótimas configurações planetárias. Uma das configurações é Vênus e Júpiter que se encontram conjuntos no signo de Touro, domicílio natural de Vênus. Isto trará sorte e prosperidades nestes dias. Os negócios e as finanças ganharão um reforço positivo. Bons encontros na área afetiva, com grandes possibilidades de resultarem em algo mais promissor.

O segundo belo aspecto são os trígonos formados por Júpiter-Vênus, Marte e Plutão, possibilitando força e condições propícias para mudanças e busca de melhores e mais favoráveis circunstâncias. Esta formação reúne, sorte, otimismo, coragem e audácia, bem pra que mais?

PLANETAS RETRÓGRADOS NO CÉU

MERCÚRIO, MARTE E SATURNO

O chamado movimento retrógrado é na verdade um movimento aparente de retrogradação, os planetas não retrogradam realmente. Este efeito ocorre várias vezes ao ano e atinge os diferentes planetas. Como se houvesse nesta fase uma mudança na atuação natural do planeta, sua ação fica menos eficiente e normalmente podemos imaginar que existe uma necessidade de um cuidado e atenção maior. Trata-se assim de um período que exige maior introspecção e preparação o que normalmente  resulta em uma associação dos retrógrados com uma visão mais espiritualizada e até mesmo kármica.

Em uma fase retrógrada, a ação de cada planeta precisa ser melhor  acompanhada, pois facilmente perdemos a “mão” da situação.

As situações se apresentam mais limitantes, com menos potencial de ação e somos nós que teremos que ser criativos ou pacientes ou cuidadosos ou tudo isso junto.

Em um trânsito um planeta direto passa em um ponto de nosso mapa, torna-se estacionário, volta alguns graus, torna-se novamente estacionário e retoma seu movimento direto, portanto o mesmo grau será tocado pelo menos três vezes, por isso é atribuído também aos retrógrados um rever assuntos do passado, questões que podem ter ficado abertas ou darem margem e serem novamente evidenciadas.

Os planetas mais lentos costumam passar meses nesta condição, por isso seus estados nem sempre são citados, mas os mais rápidos permanecem poucos dias e acabam causando maiores tropeços e bloqueios, por isso são mais citados.

Atualmente temos no céu três planetas fazendo este movimento: Mercúrio, Marte e Saturno.

Mercúrio inicio da retrogradação – 12 de março de 2012 (06AR49) a 04 de abril de 2012 (23PE50)

Marte – movimento de retrogradação – 24 de janeiro de 2012 (23VI05) a 14 de abril de 2012 (03VI40)

Saturno – movimento de retrogradação – 07 de fevereiro (29LI30) a 25 de junho de 2012 (22LI45)

O que podemos esperar?

Com Mercúrio nosso cuidado será com documentos e comunicação. Ter que revisar mais de uma vez, ou perceber que não houve real compreensão de algo que foi transmitido, podem ter diversos “ruídos” nas comunicações.

 

Marte retrógrado exige muita paciência e um incrível senso de estratégia, pois nada sairá como se espera ou se planeja, estarmos prontos para eventualidades, atrasos e mudanças é a saída. Você pode até planejar direito, mas terá que se adaptar à mudança, usando uma expressão popular é como trocar o pneu com o carro andando, fácil heim?

Saturno é relacionado com o tempo e aqui nossa paciência é novamente testada. Pode faltar energia para realização de tarefas simples e geralmente nos deparamos com toda sorte de obstáculos, o segredo é nos curvarmos e ir retirando um a um as pedras que aparecem a nossa frente.

DOIS ROMÂNTICOS  PISCIANOS

VICTOR HUGO E CASTRO ALVES

Dois piscianos importantes no movimento romântico: Victor Hugo e Castro Alves. Duas personalidades afinadas com o amor, as paixões e com a própria alma humana. Dois escritores que usaram sua intensa emoção e sensibilidade (característica bem de Peixes) para se solidarizar com as questões sociais e injustas de seu tempo.

VICTOR HUGO

Victor Hugo (1802-1885) é um dos mais importantes escritores do romantismo. Escreveu obras que influenciaram toda uma geração de escritores: Os Miseráveis, por exemplo. Suas obras tem uma forte preocupação social. Nasceu em 26 de fevereiro de 1802 em Besançon na França.

Escreveu poesias, romances e teatro.

Não há nada como o sonho para criar o futuro; utopia hoje, carne e osso amanhã…”

Victor Hugo

O texto a seguir de Victor Hugo é considerado um dos mais importantes textos sobre o romantismo, resolvi citá-lo aqui porque é algo que, na minha opinião, vale para tudo. Afinal tudo na vida é transitório e em transformação: nossa pele, nossas idéiasm nossos relacionamentos e nossa vida.

Prefácio de Cromwell (trecho) de Victor Hugo

“Pode ousar, arriscar, criar, inventar seu estilo; ela tem o seu direito. Pois, se bem que certos homens tenham dito que não haviam pensado no que diziam, e entre os quais é preciso colocar especialmente o que escreve estas linhas, a língua francesa não está fixa e não se fixará.

Não se fixa uma língua. O espírito humano está sempre em marcha, ou, se se quiser, em movimento, e as línguas com ele. As coisas são assim. Quando o corpo muda, como não mudaria a roupa? O francês do século XIX não pode mais ser o francês do século XVIII, tanto quanto este não é o francês do século XVII, tanto quanto o francês do século XVII não é o do século XVI.

A língua de Montaigne não é mais de Rabelais, a língua de Pascal não é mais a de Montaigne, a língua de Montesquieu não é mais a língua de Pascal. Cada uma destas quatro línguas, tomada em si, é admirável, porque é original.

Toda época tem suas idéias próprias; é preciso que tenha também as palavras próprias a estas idéias. As línguas são como o mar, oscilam sem parada. Num certo momento, deixam uma costa do mundo do pensamento e invadem uma outra. Tudo o que suas ondas assim abandonam seca e se apaga do solo. É desta maneira que idéias se extinguem, que palavras se vão. Sucede com idiomas humanos como com tudo.

Cada século traz e leva alguma coisa. Que é que se pode fazer? Isto é fatal. Seria, pois, em vão querer petrificar a móvel fisionomia de nosso idioma sob uma forma dada. É em vão que nossos Josués* literários gritam à língua para que se detenha; as línguas nem o sol não mais se detêm. No dia em que se fixarem, é porque estão mortas”.

(*) Josué, personagem bíblico, do Antigo Testamento. Era o sucessor de Moisés; fez parar o curso do sol, a fim de prolongar o dia e conseguir a vitória durante uma batalha.

(Vitor Hugo, Do Grotesco e do Sublime, Editora Perspectiva, 1988, págs. 71 e 72).

 

Castro Alves

Alves, nascido em 14 de março na Bahia foi fortemente influenciado pela obra de Victor Hugo. Estudou direito, e se destacou no cenário literário nacional desde cedo. Conhecido como poeta dos escravos, se destaca na poesia engajada e social. Morre muito cedo, aos 24 anos. Foi considerado um defensor da liberdade e da justiça. E defendeu a abolição da escravatura. Destaque para dois poemas: Vozes d’África e O Navio Negreiro. Os poetas anteriores, em sua maioria tinham enaltecido os índios, Castro Alves enaltece o negro.

Vozes d’África

Deus! ó Deus! onde estás que não respondes? Em que mundo, em qu’estrela tu t’escondes Embuçado nos céus? Há dois mil anos te mandei meu grito, Que embalde desde então corre o infinito… Onde estás, Senhor Deus?… […] Cristo! embalde morreste sobre um monte Teu sangue não lavou de minha fronte A mancha original. Ainda hoje são, por fado adverso, Meus filhos – alimária do universo, Eu – pasto universal… Hoje em meu sangue a América se nutre Condor que transformara-se em abutre, Ave da escravidão, Ela juntou-se às mais… irmã traidora Qual de José os vis irmãos outrora Venderam seu irmão. Basta, Senhor! De teu potente braço Role através dos astros e do espaço Perdão p’ra os crimes meus! Há dois mil anos eu soluço um grito… escuta o brado meu lá no infinito, Meu Deus! Senhor, meu Deus!!… Uma versão moderna na voz de Caetano Veloso e Maria Bethânia do belíssimo poema Navio Guerreiro de Castro Alves. [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=9v1hZE8fbDM[/youtube]  
spacer

Leave a reply